Loading...

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

A IMPOTÂNCIA DO OUVIR


Nem todo mundo, infelizmente, tem maturidade ou paciência para ouvir. Infelizmente esse erro tem levado à tristeza e ao desespero muita gente. Ouvir é importantíssimo, e faz muito bem a quem precisa.
Quando alguém passa por uma situação de muito desgaste emocional, só quer saber de alguém para lhe dar palavras de ânimo e de atenção, apoio, ânimo.
Mas, por outro lado, quando ele não encontra isso, a tristeza o consome. Infelizmente nem todo líder consegue entender isso. Muitas vezes a culpa não é nem do líder, mas de quem colocou ele ali, para comandar as pessoas que ele lidera. Ou também pela incompetência desse líder, pela sua insensibilidade em entender o ser humano, suas crises, angústias, etc.
O que magoa muito alguém que está passando por tribulação é esse tipo de insensibilidade para com quem ele lidera. Certo irmão foi tentar desabafar com alguém que aparentemente é maduro, pelo fato de por muitos anos liderar um grupo na igreja, foi tomado de uma grande decepção após falar de todas as agruras que estava passando, esse líder maduro disse que, se fosse ele no lugar do irmão, não ficaria assim. Veja a arrogância desse líder. Ele disse isso de forma jocosa, num tom de soberba, como se estivesse num patamar de superioridade a todos. A decepção com esse líder aparentemente maduro foi muito grande. Na hora o irmão não disse nada, mas viu o quanto ele é imaturo e presunçoso em pensar isso. Na verdade esse líder precisa amadurecer, pois não compreende ou não quer compreender que não se deve querer triunfar de ninguém sob hipótese alguma, aparentando ter respeito e interesse pelos problemas dos outros, e por trás sair contando a todos os seus conhecidos a fraqueza de seu irmão em Cristo. Isso desqualifica qualquer um para liderar. Pessoas assim liderando um grupo, seja esse grupo que qualidade for, são perigosas, pois irá prejudicar muita gente com essa irresponsabilidade e essa incapacidade em liderar. Ele leva ao fracasso tanto a obra quanto os liderados. É perigoso. Devem seguir os conselhos e exemplos de grandes líderes da Bíblia, como Moisés, Josué e Gideão, que em vez de acabar com a vida de quem eles lideravam, os levavam á vitória.
Jamais também deve o líder deixar de ouvir uma ovelha de seu aprisco, mesmo que esse líder esteja mergulhado em atividades na igreja, pois a vida de uma pessoa é mais importante para Deus do que as regras de uma religião ou um culto. Ouvir alguém é sem dúvida uma das maiores demonstrações de amor que alguém pode ter. Faz-me lembrar um outro irmão que foi procurar alguém que era líder na comunidade onde ele congregava, para se aconselhar, e acabou esbarrando numa demonstração gritante de desrespeito e falta de amor tanto a Deus quanto à pessoa dele. A preocupação do tal presbítero era com a hora do culto, com os hinos, as ofertas, menos com a pessoa. Ele agiu como o sacerdote e levita da parábola de Jesus, que, deram mais valor à forma vazia de cultuar do que a um filho de Deus que estava prostrado no chão. Como os fariseus, que davam mais importância à lei vazia do que ao bem-estar do ser humano, eles davam mais valor às horas de culto morto do que a um servo de Deus, que estava precisando de uma mão amiga, de um abraço. Jesus criticava muito isso na religião hipócrita dos fariseus e Saduceus. Agir assim é a maior falta de amor a Deus e ao próximo.
Quando alguém vem pedir um conselho a outra pessoa, principalmente a um líder, mesmo que ele seja “ameninado”, deve ter a atenção desse líder, se é que o líder o é de verdade. Essa pessoa está precisando de uma mão amiga, de carinho, de uma palavra sábia da parte de Deus, da Palavra viva. Um líder preparado faz isso, e não sai por aí espalhando para todo mundo a fraqueza de quem vem pedir socorro a ele; isso também é uma tremenda covardia. É preciso ter na igreja pessoas preparadas para ouvir e aconselhar as pessoas, de acordo com a Bíblia. Isso é extremamente saudável.
Chegará um dia que esses líderes que desprezam seus liderados, passará por algo semelhante ou pior do que a pessoa que ele desprezou passou,ou passa, e não contará com a devida ajuda. “O que o homem semear isso também ceifará”, escreveu com sabedoria o apostolo Paulo. Ninguém pode evitar essa lei. Ela cumpre-se letra por letra.
Que as lideranças, principalmente na igreja, estejam mais atentos a quem lidera, para que o desprezo dele não seja como um veneno que se espalha feito gangrena. Que haja paciência e maturidade por parte de quem lidera, pois isso é agradável a Deus.

2 comentários:

  1. Graça e Paz!

    Muito bom seu Blog!
    Parabéns!

    Que Deus lhe dê sabedoria p/ continuar escrevendo para que o Reino de Deus seja engrandecido através de sua vida.

    No amor de Cristo,
    Junior
    www.juninhoacura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. DE NADA JUNIOR!!QUE BOM QUE GOSTOU!!!ESPERO CONTINUAR ASSIM.GOSTARIA QUE VOCÊ ME ADD NO SEU.

    ResponderExcluir