Loading...

quinta-feira, 19 de junho de 2014

O PROFETA AMÓS E AS VACAS DE BASÃ


Amós foi um dos profetas mais corajosos que houve em Judá; profetizou em tempos difíceis. Era contemporâneo de Uzias, rei de Judá, e Jeroboão II, rei de Israel. Todos os dois tiveram reinados muito bons, economicamente bem desenvolvidos, embora moralmente falidos.Isso mostra que nem toda prosperidade material é de Deus. A maioria dos ricos eram assim por que roubavam e oprimiam os pobres. As fronteiras de Israel tiveram um crescimento vertiginoso no  reinado de Jeroboão segundo.  Amós era boiadeiro e plantador de sicômoros, ou figueira brava.
No capítulo quatro ele vocifera contra a opressão que havia em Israel, a opressão social, as mulheres incomodavam os maridos para que oprimissem mais os pobres, roubassem mais, para que elas pudessem ter seus luxos cada vez mais, e crescessem à custa desses roubos, pilhagens, ameaças, e roubos de terras. Foi esse ambiente que Amós encontrou em Israel. Embora fosse boiadeiro,o profeta sabia escrever bem ,e tinha um estilo literário muito bom, usando muitas figuras poéticas e ricas nas suas profecias. Ele não tinha medo de nada, dizia o que Deus mandava, fosse o que fosse.
Nesse tempo de Amós, os bois de Basã, terra localizada no território de Gileade, próximo à tribo de Rubem, do outro lado do Jordão, mais precisamente o lado oeste; era um território muito propício à criação de gado. Foi nesse local que ficou morando a meia tribo de Manasses, Gileade, e a tribo de Rubem, que tiveram que deixar ali as suas famílias, na época de Moisés ainda. A essas mulheres opressoras, o profeta chama de vacas, por causa da opulência delas, mulheres bem alimentadas, como as vacas de Basã, da alta sociedade de Israel, a elite, mas que viviam do suor dos pobres (2,6-8). A essas, Deus diz que irão ao cativeiro, levadas pelos Assírios, povo semita, que acabou com a nação de Israel no século 8 a.C.Foi o que aconteceu. Pagaram um preço alto por causa de seus pecados, a imoralidade, a idolatria, o sincretismo religioso. Foram para Assíria, e, lá, comeram comida imunda, elas, que antes dormiam em camas de marfim (veja os capítulos 6 e 7).
Vemos que esse profeta foi um dos que pregou contra a opressão social, o roubo, as injustiças, e não corria com medo de ninguém, nem que fosse  da classe dominante, nem por ser sua mensagem dura, mas cumpria a vontade de Deus. Tudo que Amós pregou aconteceu, Israel foi levado ao cativeiro, as vacas de Basã também, as mulheres opressoras de israel. Sejamos como Amós, façamos o que Deus manda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário