Loading...

sexta-feira, 18 de julho de 2014

MISSÕES É MAIS DO QUE UMA FESTA


É de cortar  o coração o massacre na Síria. Milhares de cristãos têm morrido, crianças têm sido assassinadas de forma cruel, enquanto nós não nos importamos mais com elas, ou nos importamos mais com nossas roupas aos domingos, ou nos cabelos, chapinhas, enquanto que lá a coisa é séria. Vi umas fotos que me deixaram turbado. Várias pessoas, entre elas crianças, mortas, sem dó nem piedade, por causa de sua fé e da guerra que lá na Síria ainda grassa.
Ok, fazemos cultos de missões a cada dois meses, mas isso é insuficiente, pois eles estão sofrendo agora, não podemos nos prender a um ritual só, nesse intervalo de tempo, precisamos incentivar a oração todos os dias, para que Deus faça algo, pois depende também de nós. Fazer isso é melhor do que milhares de culto de missões.Muita gente acha que fazer missões é só isso, cantar uns hinos, um ligeiro relatório, e pronto. Esquecem que isso deve ser todo dia, sempre, sem cessar, ao invés de ficarmos nos preocupando sobre as bandeiras que serão colocadas nas paredes, dos cartazes escritos... Porque não incentivam os irmãos a jejuarem um dia pelos missionários, pelas crianças, pelos pastores na China, Vietnan, Coréia, Cuba, Síria, Israel... Isso é fazer missões de verdade, e não esse formalismo que vemos hoje em dia, quando a maioria não quer nem saber do que está acontecendo, como se se preocupar com a obra missionária e com os irmãos de outros países fosse fazer com o diabo fique "bravo" com ele. O que ele pensa é que se  ele não "mexer" com o diabo, o diabo não "mexe" com ele. Mero engano! Não se pode estar na coluna do meio no reino de Deus; ou se é de Cristo, ou do diabo, decidamo-nos.
Fiquei muito abalado com a foto das crianças mortas. O que nós, como igreja, estamos fazendo de relevante? Nos preocupa mais o dinheiro que entra ou deixa de entrar? Isso tudo passa, só Cristo permanece, e todos aqueles que fazem a vontade de Deus. A vida que realmente importa é a vida eterna. Pensemos nisso, sejamos mais conscientes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário