Loading...

segunda-feira, 16 de junho de 2014

NO TEMPO EM QUE TV ERA PECADO


Lembro bem desse tempo de ideias tão ingênuas. Vi muitos ministros e outros pregadores vociferarem com a maior certeza do mundo que televisão era pecado. "Provavam", não sei como, que era pecado, e que "crente que tem TV em casa não vai para o céu". Diziam isso com a maior certeza do mundo. 
Todos os pregadores,nos anos oitenta e noventa, sem exceção, falavam isso e usavam versículos, principalmente o de Ezequiel 8.12, onde fala sobre as câmaras pintadas de imagens, e usavam uma hermenêutica doentia para isso, forçando o texto bíblico. Nos círculos de oração era a "doutrina" mais falada. Se Jesus viesse encontrasse televisão na casa de um servo dele, esse ficaria. E falavam das programações, de gente que escondia TV no quarto, de diáconos e presbíteros que tinham esse aparelho em casa, enquanto pregavam nos púlpitos que isso era errado. Que coisa mais estranha.
É verdade que muitas programações são pura cachorrices, prostituição, pervertem a mente, e estimulam o sexo antes do tempo, nas meninas, principalmente. Ha muita nojeira na TV ainda.Já naquela época era assim.
O exagero nesse tempo era enorme. Os assembleianos nunca foram dados ao conhecimento,pois a tudo espiritualizavam, e era natural que pensassem assim. Ler  sempre foi a nossa dificuldade, examinar a Bíblia a fundo,a exegese, a hermenêutica; pelo menos entender o contexto do capítulo, histórico, cultural, para que a compreensão da Palavra fosse melhor, e mais rica. Nessa época, o irmão que ensinava assim era chamado de "frio", cheio de "gia", por que ele mesmo não tinha isso, e se defendiam para pregar suas mensagens sem base bíblica.

A ironia marcante de hoje é que no Templo Central, a sede, de onde saem os costumes e a moda assembleiana, existe vários monitores de TV's pendurados nas paredes. Onde estão agora aqueles que vociferavam contra a TV?Onde estão os profetas ingênuos para denunciarem esse "pecado?" É preciso ler mais a Bíblia para  não ser levado em volta por toda vento de doutrina, segundo diz Paulo aos Efésios. E muitas vezes isso aconteceu. Fico pensando nisso tudo, na contradição que é. Que grande ironia. Quer dizer que agora TV não é mais pecado? Mas não era um pecado grave, a ponto de tirar o crente do céu?E desde quando pecado tem tempo determinado?  Isso é um aviso para não sermos fanáticos. Devemos ter os pés no chão.
Por isso, quem vê hoje a Rede Brasil fica espantado com o profissionalismo cada vez marcante do Canal 14 e das rádios; programações inteligentes, filmes razoáveis, reportagens interessantes também, e programas infantis não tão bons, mas que são melhores que as programações de outras TV's. Viram que aquelas conversas frouxas sobre ser pecado assistir programas eram coisas sem fundamento. Hoje, a televisão é algo bom por que temos uma, mas até não termos, era errado isso. É incrível como se muda de ideia de acordo com as circunstâncias. Será que isso não é ser manipulável? Penso que o povo deveria ser mais maduro, que ensinassem a verdade, e não colocassem os costumes e heresias como coisa certa.Sim, pois essa "doutrina" era uma heresia da braba.
Ainda bem que não precisamos mais acreditar nisso estamos mais maduros, penso. Muitas coisas que eram pecados certos, provado pela Bíblia, agora deixou de ser. O povo está mais livre.Espero que não mude para pior.
Nisso tudo, o bom também é que temos repórteres negros apresentando e fazendo reportagens. O povo evangélico agora tem uma voz, e não precisamos mendigar nas outras TV's. O tempo da ingenuidade acabou, agora estamos crescendo no conhecimento, mas precisamos ainda melhorar e pensar sozinhos. A Bíblia abre a mente, mas muitas vezes querem tirar isso de nós.
Que isso seja perene, e que, no futuro, não fiquemos mais á mercê dos que pensam por nós, mais que pensemos também, tenhamos autonomia, como os irmãos bereianos, que examinavam tudo, para ver se o que os apóstolos diziam era verdade (Atos 17.10,11). Assim, não precisaremos voltar atrás em tudo que falarmos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário