Loading...

domingo, 15 de dezembro de 2013

SALOMÃO E SCHOPENHAUER

É conhecida a filosofia do sábio Salomão, mas muitos a ignora, até mesmo os chamados sábios da humanidade, muitos não dão importância a esse livro tão rico, tão cheio de grandes pensamentos. Salomão foi um grande filósofo, e deixou uma grande obra para a humanidade.
Schopenhauer
Schopenhauer também foi um grande filósofo, e admirado por muitos;nasceu na Alemanha, no século 18. Ele falou de temas pouco falado pelos filósofos, como o amor. Rousseau falou, mas pouco; Kant falou de forma superficial e imprecisa, segundo disse Schopenhauer. Esse último oi o que mais falou sobre o amor. Ele é considerado um filósofo que falou sobre o pessimismo e a futilidade da vida, sua vulgaridade.
Mas o que muita gente não sabe é que Salomão falou disse de forma mais profunda milhares de anos antes, em Eclesiastes, o Pregador. Começando no primeiro capítulo, ele diz que "tudo é vaidade e aflição de espírito"; que "o que é já foi"; no capítulo 3 ele faz referência à futilidade da vida,e também fala que "tudo tem seu tempo". Continua falando que apesar do homem ser tão frágil e ter uma vida passageira, Deus pôs em sua natureza o desejo pelo que é eterno. Se o homem tem esse desejo é por que nada aqui é para sempre, para que ele busque algo melhor, que vá além da vida debaixo do sol.
Schopenhauer falou também da futilidade da vida, mas não apresentou nada além disso. Para o primeiro, a vida só acontece aqui debaixo do sol, mas o segundo diz que ela vai além, que "o espírito vai para Deus, que o deu." Eis a grandeza de Salomão, inspirado por Deus ele vai além da vida que aqui acontece. O fato do homem atentar para o que é eterno já diz tudo. Se há um desejo no homem pelo que é eterno, é por que a vida aqui é incerta e insegura, e que não pode ser plenamente achada e nem vivida. Disse Schopenhauer: "No fim da vida, a maioria dos homens percebe, surpresa, que viveu provisoriamente e que as coisas que largou como sem graça ou sem interesse eram, justamente, a vida. E assim, traído pela esperança, o homem dança nos braços da morte." Note a
rei Salomão
diferença desse filósofo para aquele. para esse, tudo acaba aqui, para o outro, vai mais além, chega a Deus. Salomão disse que Deus é o grande referencial da vida, que tudo deve girar em redor dele, fora disso, tudo é fútil e inútil.  Schopenhauer disse que a riqueza é como água salgada: quanto mais se bebe, mais sêde se tem. Mas Salomão já disse isso em Provérbios, sobre a ganância, avareza. E provérbios está escrito: "a sanguessuga tem duas filhas, a saber: Dá, Dá. Essas coisas nunca se cansam. Noutro lugar ele também diz que a riqueza nunca se farta, quem é rico sempre quer ser mais rico, e isso não tem limites.

Schopenhauer foi um grande filósofo, mas SALOMÃO FOI MUITO MAIS ALÉM DO QUE ELE FOI, POIS DEUS ERA SEU REFERENCIAL.

Nenhum comentário:

Postar um comentário